Mostrar mensagens com a etiqueta Pensamentos Roubados. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Pensamentos Roubados. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Eu gosto das pessoas que param para escutar.

Que gostam de abraços, que conseguem amar. Gosto de pessoas que riem de modo estranho, choram escondidas. Gosto de pessoas que não se escondem atrás de máscaras, pessoas que são fortes, pessoas que sempre seguem em frente. Gosto de pessoas que gostam de pessoas. Gosto de pessoas que sabem o motivo de uma lágrima, que estão sempre por perto. Gosto de pessoas que nunca se vão, de pessoas que ficam, que tentam, que conseguem.


Tati Bernardi.




terça-feira, 15 de maio de 2018

Não existe o momento certo e nem o errado na vida, o que existe é aquele momento em que devemos abrir a janela para o medo voar. Parece simples, mas não é.


quarta-feira, 7 de março de 2018

Pensamentos Roubados



Temos uma vida. Temos esta vida. Que é boa, que é má, que é assim-assim. Mas só temos esta. Andamos na estrada a 180 porque a nossa condução é fiável. Tomamos drogas, bebemos mais do que a dose.  Estragamos a vidinha aos outros porque não temos nada mais giro para fazer. Somos estúpidos. Cada um de nós, à sua maneira. Perdemos tempo com merdas que não interessam a ninguém. Somos maldosos, imbecis, porque nos esquecemos que tudo volta a duplicar. What goes around comes around. Irritamo-nos com tudo, perdemos a tolerância. A felicidade alheia chateia. E enquanto chateia, a vida passa. E enquanto apontamos o dedo, não estamos a dar por isso. E enquanto choramos sobre o leite derramado, não estamos a dar por isso. E enquanto estamos tão iludidos a olhar para o nosso umbigo, não estamos a dar por isso. E enquanto vivemos a vida dos outros (e a dissecamos, e a julgamos, e a condenamos), não estamos a dar por isso. E um dia o carro vira-se numa curva. E um dia a doença toma conta de nós. E um dia encontram-nos caídos em casa, porque o coração cedeu, inexplicavelmente. E um dia um maluco larga uma bomba, mata-nos a tiro.
Enquanto vivermos a achar que é para sempre, para sempre seremos idiotas. 
Tudo pode acabar em segundos. Queremos mesmo gastá-los assim? 

A Pipoca Mais Doce