Mostrar mensagens com a etiqueta . Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta . Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 18 de julho de 2018


There’s a brief moment when you first wake up where you have no memories, a blissful blank slate, a happy emptiness, but it doesn’t last long and you remember exactly where you are and what you are trying to forget.

Carrie Bradshaw

terça-feira, 17 de julho de 2018


Às vezes mais vale desistir do que insistir, esquecer do que querer, arrumar do que cultivar, anular do que desejar. No ar ficará para sempre a dúvida se fizemos bem, mas pelo menos temos a paz de ter feito aquilo que devia ser feito.Às vezes é preciso mudar o que parece não ter solução, deitar tudo abaixo para voltar a construir do zero, bater com a porta e apanhar o último comboio no derradeiro momento e sem olhar para trás, abrir a janela e jogar tudo borda fora,apagar a memória sem medo de a perder para sempre, esquecer tudo, cada momento, cada minuto, cada passo e cada palavra, cada promessa e cada desilusão, atirar com tudo para dentro de uma gaveta e deitar a chave fora, ou então pedir a alguém que guarde tudo num cofre e que a seguir esqueça o segredo.Às vezes é preciso saber renunciar, não aceitar, não cooperar, não ouvir nem contemporizar, não pedir nem dar, não aceitar sem participar, sair pela porta da frente sem a fechar, pedir silêncio e paz e sossego, sem dor, sem tristeza e sem medo de partir. E partir para outro mundo, para outro lugar, mesmo quando o que mais queremos é ficar, permanecer, construir, investir, amar. Porque quem parte é quem sabe para onde vai, quem escolhe o seu caminho e mesmo que não haja caminho porque o caminho se faz a andar, o sol, o vento, o céu e o cheiro do mar são os nossos guias, a única companhia, a certeza que fizemos bem e que não podia ser de outra maneira. Quem fica, fica a ver, a pensar, a meditar, a lembrar. Até se conformar e um dia então esquecer.

Margarida Rebelo Pinto

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Nem faço muita questão que as pessoas me conheçam a fundo. Tem gente que não merece o nosso coração aberto.


Certas pessoas não precisam conhecer nossa alma. Porque elas nem vão saber o que fazer com tanta informação. Tem gente ruim no mundo, já me convenci disso. Espero que você entenda isso também. E que não sofra tanto ao constatar que nem todo mundo quer o seu bem. Algumas pessoas sentem prazer em perturbar os outros. O que ganham em troca? Não sei. E nem quero descobrir.


Clarissa Corrêa


sábado, 1 de julho de 2017

Things to Remember When You're Having a Bad Day


★ Don’t condition your happiness on meeting every expectation you set for yourself. It is good to be ambitious, but you’ll never be perfect. If you expect otherwise, your life will be rife with disappointments.

★ Don’t kid yourself into thinking success will come quickly. It isn’t easy to be patient, but anything worth doing requires time (often, lots of it!). If you get frustrated, remind yourself why your goal is important.

★ Don’t complain about how terrible your life is. It is tempting to do, but stressing out won’t make you feel any better. If you search for the lesson in your present struggle, you’ll be able to make positive changes that would prevent similar situations in the future.

★ Don’t get sad if you lose. It is hard to find much to smile about when you fail, but how else would you improve yourself? If you look at failure as a part of your evolutionary process, you’ll stay positive and pursue your goals for as long as it takes.


★ Don’t be afraid of crying. It isn’t a sign of weakness, but rather an acceptable way to let go of your upset feelings. If you let those feelings build up without release, you’ll have a much harder time dealing with them later.

★ Don’t worry about everything. It is human nature to obsess with all the things that could go wrong, but this will result in a self-inflicted mental nightmare. If you forget about the things you can’t control, you’ll be empowered to to concentrate on the things you can.

★ Don’t compare your life to what another person reflects online. It is okay to interact with your friends online, but don’t believe everything you see. If you feel like your life pales in comparison, realize that you are comparing yourself to a highlight reel of their lives.

★ Don’t hesitate to ask for help. It is tough to put yourself in a vulnerable position, but opening up to a friend will help you deal with your troubles. If you feel like a burden, remember that no one would have achieved much if they didn’t ask for support when they needed it.

★ Think of something you are thankful for right now. It could be the cup of coffee you had this morning, the sweet puppy you’ll be going home to tonight, or the healthy set of eyes that allowed you to read this article. It’s so easy to lose sight of these little things when we’re upset. I challenge you to break that trend. The next time you get upset, think about something that makes you happy. Repeat this behavior until it becomes second nature. Your negative thoughts will have no power over you if you learn to stop lingering on them.

In: Lifehack

quarta-feira, 19 de novembro de 2014


Quem sou eu para julgar a dor do outro? Ninguém. Não estou aqui para fazer julgamentos ou apontar um dedo no meio do seu nariz. O mundo já está cheio dessas pessoas - e eu também. Só quero que você pare um pouco para pensar: será que as coisas não estão sendo maximizadas? Precisa tanto? Esse assunto realmente tem importância? Esse problema realmente é tão cabeludo? 

Clarissa Corrêa

terça-feira, 4 de novembro de 2014


Eu erro muito. Quase todos os dias, para ser mais específica. Mas durmo com a consciência tranquila, com a alma serena. Não faço mal a ninguém, ninguém mesmo. Talvez eu magoe algumas pessoas sem querer. Talvez, não, com certeza. Ninguém é como a gente espera. E eu já entendi que inevitavelmente a gente magoa e é magoado-CC

segunda-feira, 7 de outubro de 2013


Que eu não perca este lado bonito de acreditar de novo. E de novo. E de novo. Que eu consiga encarar o mundo de frente. Que eu nunca me envergonhe dos meus actos ou sentimentos. Que eu consiga dar conta do dia. E de mim.                 
-Clarissa Corrêa