Mostrar mensagens com a etiqueta MUSIC. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta MUSIC. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 18 de maio de 2010

LUISA SOBRAL

http://www.myspace.com/luisasobral
Luísa Sobral: da pop nos "Ídolos" para o jazz nos Estados Unidos.Depois de participar no programa da SIC, foi para os EUA, onde vai lançar o primeiro álbum.Canta baixinho, numa voz que parece tímida. Cresceu a ouvir Beatles e muito rock 'n' roll mas acabou por se apaixonar pelo jazz: "Não sabia cantar rock, a minha voz não soava muito bem e ficava sempre cansada. Até que percebi que o meu tom encaixava perfeitamente no jazz. Depois comecei a escrever e percebi que era mesmo esse o meu estilo."

Aos 19 anos fez as malas e rumou a Boston, para a Berklee College of Music, não sem antes passar numa loja de discos, com o pai a reboque, para escolher os álbuns mais importantes de jazz. Escolheram três e quando aterrou nos Estados Unidos já se tinha apaixonado por este estilo de música.
Luísa Sobral nunca teve dúvidas em relação ao que queria fazer: música. Aos 16 anos concorreu ao "Ídolos", "pela piada", e acabou por aprender a "cantar para as câmaras e a expressar-se". Garante que não se arrepende da participação no programa, apesar de não eleger a música pop como a sua preferida. Hoje é o irmão Salvador que dá que falar no "Ídolos", e mesmo longe Luísa não perde as perfomances do irmão: "Gosto muito de o ver cantar. Acho-o óptimo e superdescontraído. Fico furiosa quando dizem mal dele."
Mas se na televisão aprendeu a expressar-se, em Boston aprendeu a fazer música e a explorar outros estilos para além da pop, como o ritmo brasileiro bossa nova: "Nos Estados Unidos, se falas português, toda a gente espera que toques bossa nova." Luísa, que está a acabar o curso e prestes a mudar-se para Nova Iorque - cidade onde se encontrava no dia da entrevista telefónica, à procura de casa para alugar -, esteve em Portugal no início do mês, no festival Super Bock em Stock. Foi o primeiro concerto em nome próprio e na terra natal, uma apresentação intimista no LA Caffé: "Foi óptimo, aquilo estava cheio. Não estava à espera, e tive óptimo feedback. Vieram muitas pessoas falar comigo depois a dizer coisas boas."
Luísa acabou de gravar o seu EP de estreia, cujo título ainda não foi escolhido. São cinco músicas originais, gravadas entre Boston e Nova Iorque, numa união de esforços: "Os músicos que gravaram comigo são colegas e amigos da escola de música. Todos contribuíram para o EP, deram ideias e o melhor de si. No fim todos estavam emocionados. Foi uma experiência óptima. Estou louca para que o álbum saia, até porque já estou farta das músicas: nos últimos tempos ouvi-as todos os dias, várias vezes." Notícia retirada daqui,enquanto vejo entrevista no programa da :2 Bairro Alto